Barões
content hub

Content hub: a importância para uma marca de ser dona do seu próprio conteúdo

Considerado um dos maiores nomes do marketing digital no mundo, Neil Patel defende a importância de uma marca ter uma plataforma própria de conteúdo

15 de maio de 2020

Se você trabalha com marketing digital, o nome do britânico Neil Patel certamente já passou diante dos seus olhos. Considerado um dos maiores nomes do ramo em todo o mundo e criador de algumas das principais ferramentas de SEO do mercado, o especialista tem um artigo que fala da importância de uma marca ter um content hub. Ou seja, um portal, um hub de conteúdo robusto e proprietário. Trocando em miúdos: ele está falando de um projeto de Brand Publishing.

neil patel

O que é um content hub?

Segundo Patel, hub de conteúdo é “um destino no qual os visitantes podem encontrar conteúdos de marca, mídias sociais, curadoria, conteúdos gerados pelo usuário ou qualquer outro tipo de conteúdo relacionado a um tópico específico”. Um projeto dessa natureza, de acordo com o especialista, geralmente é menor que um site e maior que um blog.

Por que o content hub é importante?

Para defender sua tese sobre a importância de um content hub, Patel começa seu artigo fazendo quatro alertas aos profissionais que trabalham com marketing de conteúdo. Um recado especial a quem pensa que simplesmente criar um blog para a marca e perfis nas redes sociais é oferecer conteúdo de qualidade e de forma assertiva para o público-alvo da empresa:

• A batalha em que você luta por atenção é difícil e está ficando cada vez mais difícil;
• Os clientes não sabem qual conteúdo estão procurando (ou mesmo que estão procurando por conteúdo). Eles simplesmente querem respostas;
• Embora um blog da empresa seja uma jogada inteligente de marketing de conteúdo, provavelmente não é suficiente;
• A criação e publicação consistente de ótimos conteúdos pode ser incrivelmente difícil.

Quais são os benefícios de um content hub?

Para Neil Patel, “hoje em dia é muito difícil criar um negócio sustentável se você não está atraindo pessoas para o seu site”. Segundo o especialista, o site de uma marca deve ser um centro de conexão dela com seu público-alvo. Para isso, ele tem que ser “magnético”.

content hub

“E um hub de conteúdo com valor agregado é a melhor opção para criar um ímã de mídia digital”, escreve o especialista.

O especialista listou 6 benefícios para as marcas. Veja quais são:

1. Autoridade

Quem consome online confia em quem tem autoridade. E essa é uma qualidade que precisa ser adquirida. Publicar conteúdos confiáveis e de forma consistente é, comprovadamente, segundo Patel, um dos melhores caminhos para uma marca se tornar referência em seu ramo de atuação. E ter um content hub “estelar”, de acordo com o especialista, é a melhor forma de se alcançar essa autoridade.

2. Tráfego e visibilidade

Os mecanismos de busca indexam bilhões de páginas são as maiores fontes de tráfego da internet e ajudam a determinar a qualidade do conteúdo que mostram. De acordo com Neil Patel, “se você deseja tráfego, é preciso que seu content hub seja uma coleção de páginas atraentes”.

3. Engajamento

Ótimos sites, segundo o especialista, fazem mais do que apenas gerar tráfego. Eles inspiram o engajamento da audiência. Em um bom content hub, isso acontece em diversos tipos de ações, como na leitura, no compartilhamento, no cadastro de uma newsletter e na própria conversão em vendas, em si. Algo muito além do que uma simples loja virtual pode oferecer.

engajamento e controle

4. Controle

Com um content hub, você tem o poderm de direcionar e adaptar a experiência da sua audiência. E o tráfego do seu portal é muito mais significativo para você justamente por isso, uma vez que as redes sociais, por exemplo, estão sempre mudando de acordo com o que as beneficiam, para que os membros dependam delas para a distribuição de conteúdo. Em um hub proprietario, seus objetivos estão em primeiro lugar.

5. Leads

Criar leads de vendas pode ser uma das funções de um bom content hub. De acordo com Patel, a partir do momento em que o visitante encontrar valor nas informações que você oferece, ele passa a investir mais tempo no seu espaço. E entra no seu “funil de vendas”, onde você pode criar oportunidades para nutrir esse possível consumidor, com táticas como captura de leads, personalização e calls-toaction (CTAs) contextualizados.

6. Insights de marketing

Por ser uma propriedade da sua marca, seu content hub será uma fonte de análises. E as métricas que você definir servirão de base para informar sua equipe de conteúdo sobre o que melhor funciona ou não entre os seus leitores.

“Com o máximo de insights sobre o que a sua audiência realmente quer ver, você se tornará um publisher cada vez mais efetivo”, finaliza Patel.

Se você tem interesse em saber sobre como as marcas podem se estabelecer como publishers, assine nossa newsletter e receba o melhor conteúdo sobre Brand Publishing.