Barões
Coworking

Digitalização de processos favorece a flexibilização do trabalho nas empresas

Empresa líder no mundo em espaços flexíveis de trabalho divulga pesquisa feita com mais de 15 mil pessoas em 80 países

3 de junho de 2019

Redação

Uma pesquisa divulgada recentemente pelo International Workplace Group (IWG), empresa líder no mundo em espaços flexíveis de trabalho, aponta que 62% das empresas em todo mundo estão ocupando escritórios compartilhados e ambientes de coworking. O levantamento, feito em 2019, entrevistou mais de 15 mil pessoas em 80 países. E mais da metade dessas pessoas já está trabalhando fora das sedes de suas empresas, com flexibilidade de local e horário, por pelo menos três dias na semana.

Processos digitais

Para Tiago Alves, CEO do IWG no Brasil, a flexibilidade do ambiente de trabalho é impulsionada pela digitalização dos processos.

Tiago Alves, CEO do IWG no Brasil

“O desafio agora é conciliar políticas que atendam às necessidades dos colaboradores e dos negócios. Quando isso estiver alinhado, as empresas poderão colher frutos como maior produtividade e a retenção de talentos, que o trabalho flexível pode oferecer. Além de proporcionar aos funcionários melhor equilíbrio entre vida profissional e pessoal”, disse o executivo.

Flexibilidade no trabalho e coworking

Intitulada “Global Workspace Survey”, a pesquisa do IWG, grupo que é dono das empresas Regus e Spaces, analisa há onze anos o uso dos espaços de trabalho pelo mundo. Além de benefícios estratégicos e financeiros, os entrevistados apontaram o modelo como uma forma de atrair e reter talentos. Segundo o levantamento, 85% dos participantes afirmaram que a adoção do espaço de trabalho flexível aumentou a produtividade dos negócios.

Brasil acima da média mundial

No Brasil, o IWG entrevistou 1.116 pessoas para a pesquisa. Deste total, 72% consideram fundamental para uma empresa a existência de políticas flexíveis de trabalho. O levantamento apontou que 67% dos entrevistados já possuem alguma flexibilidade nas empresas onde trabalho, um dado acima da média mundial, que é de 62%.

Além disso, 76% dos entrevistados brasileiros disseram que espaços flexíveis poderiam reduzir significativamente o tempo que gastam com deslocamento para ir e voltar do trabalho. E mais da metade dos brasileiros (54%) afirmaram que trabalham no trajeto para a empresa, seja checando e respondendo e-mails ou fazendo telefonemas.

Brand Publishing com flexibilidade

Fundada no início de 2017, a Barões Digital Publishing já nasceu com a filosofia do home office e dos espaços flexíveis de trabalho. Especializada no planejamento, gestão e operação de Brand Publishing para marcas de diversos segmentos, a empresa realiza todas as etapas da cadeia de valor do publishing digital: estratégia, plataformas, curadoria e distribuição de conteúdo, resultado e monetização. Tudo isso com uma equipe multidisciplinar e em constante contato via canais digitais e ferramentas de gestão de projetos na nuvem.

“A Barões nasceu no Rio de Janeiro e tem a maioria dos seus colaboradores na cidade. Mas também temos pessoas trabalhando conosco em São José dos Campos, Belo Horizonte e até no Canadá. Mesmo os cariocas também trabalham em home office. E utilizamos um espaço de coworking em Ipanema uma ou duas vezes por semana, para reunir a equipe e para fazer reuniões com clientes”, diz Paulo Henrique Ferreira, um dos sócios-fundadores e diretor-executivo da Barões Digital Publishing. “Essa flexibilidade tem nos ajudado a atrair talentos para a empresa, sobretudo profissionais de nível sênior que buscam esse ambiente de trabalho”, completa.