Publicidade

Modelo de negócio da publicidade precisa mudar, aponta especialista

Pesquisa aponta problemas no modelo atual de negócio da publicidade, relacionando-os com os rápidos avanços tecnológicos e mudanças no mercado de mídia

1 de março de 2019

Redação

Uma pesquisa acadêmica liderada pela diretora nacional de Mídia da Propeg, Fatima Rendeiro, concluiu que urge uma mudança do modelo de negócio de publicidade. Características dos meios de comunicação tradicionais como credibilidade, profundidade, imparcialidade e transparência se perderam e colocam em xeque o modelo atual, na visão da especialista.

Sendo assim, esse cenário indica oportunidadades para novas abordagens dos canais de mídia. Para Fátima, diante dos avanços tecnológicos cada vez mais rápidos, o papel dos agentes do mercado de Comunicação é relacionar o que tem valor para as marcas e conectar isso com o consumidor.

De acordo com dados da pesquisa, por exemplo, sites de conteúdo têm maior credibilidade do que os jornais digitais. No quesito imparcialidade, eles ficam empatados. Já a interatividade é associada principalmente às redes sociais.

Um novo profissional

Diante desse cenário, será necessário um novo profissional do mercado que saiba lidar com avalanche diária de informações e os dados gerados por ela. Poucos profissionais e empresas estão se preparando para isso. “Falamos muito de dados, business inteligence, mas temos dúvidas se estamos conseguindo nos preparar para a origem do problema”, afirma.

O momento atual é, portanto, de desafios e oportunidades. Para Fátima, o caminho para a indústria de mídia se reinventar e se conectar melhor ao consumidor é ter mais profundidade. Além disso, é preciso que a academia se conecte melhor ao mercado e que os profissionais atuais estejam pensando novos caminhos.