Barões
Destaque

Autenticidade é o desafio das marcas que viram publishers

Marcas que viram publishers têm o desafio de capturar a atenção de audiência e fazer uma retenção do engajamento de forma autêntica

26 de abril de 2019

Redação

Em um mundo com tanta oferta e marcas se posicionando como publishers, o desafio é construir autenticidade. O alerta é da gerente de Marketing Institucional da Natura, Fernanda Paiva.

“Quando se vai a fundo nesta questão de autenticidade, acho que tem uma questão que é olhar muito para dentro de casa, para os valores, para o propósito da marca e conseguir refletir isso conectando-se com esse espírito de época”, afirmou em entrevista ao Meio e Mensagem.

Fernanda Paiva, gerente de Marketing Institucional da Natura

Fernanda contava a experiência da SXSW, no qual representou a empresa de cosméticos em 2018. As palestras, segundo ela, falavam sobre esse novo momento de storytelling, não só de conteúdos, mas de experiências.

Natura, HBO e Louis Vitton

Empresas como a Natura, HBO e Louis Vitton debateram sobre o desafio das marcas de capturar e engajar a audiência. De forma autêntica. Ela citou o Natura Musical como forma de construir essa estratégia. O projeto fomenta a produção musica que contesta e reflete as transformações pelas quais passamos.

Segundo ela, a construção de um ‘passion point’ que vá ao encontro do target e é capaz de construir narrativas é justamente a estratégia lançada pela empresa em 2017 com o projeto. Assim, a conexão com novos valores ajudam a marca a repensar o papel do projeto para os próximos anos.

“Temos uma oportunidade de construção de retorno para a marca como experiência entretenimento e também de responsabilidade social em torno de valores”, afirma.