Barões
diversidade e inclusão

Bloomberg usa conteúdo para se tornar referência em diversidade e inclusão

De acordo com o fundador Michael R. Bloomberg, ter na empresa pessoas com idéias, perspectivas e experiências diferentes é uma vantagem competitiva

18 de setembro de 2019

Redação

Líder mundial em informações e notícias sobre finanças e negócios, a Bloomberg usou toda sua experiência de publisher para se tornar uma empresa que atrai e retém talentos. Independentemente de nacionalidade, idade, sexo, orientação sexual, religião ou cultura. E, para isso, escolheu um assunto específico: a dobradinha Diversidade e Inclusão, justamente o nome de um hub de conteúdo mantido pela companhia.

Iniciativas começaram em 2015

Em 2015, a Bloomberg contratou a executiva Erika Irish Brown como Head Global de Diversidade e Inclusão da empresa. E uma de suas iniciativas foi a criação deste hub.

diversidade e inclusão

O hub de Diversidade e Inclusão começou como um blog e hoje é uma categoria fixa do site da Bloomberg. O espaço compartilha pensamentos de lideranças e pesquisas sobre o assunto. Com temas do tipo: “como ser um aliado ativo no local de trabalho“, que apresenta dicas práticas para melhorar a inclusão no local de trabalho. Ou como “A conversa fiada dos trabalhadores diminui quando a diversidade da liderança aumenta“.

“Acreditamos que a diversidade é um impulsionador da inovação e da criatividade. E isso nos conecta aos nossos clientes, que também buscam a diversidade”, disse Erika, numa entrevista à revista Você RH, durante visita ao Brasil em 2016.

Expansão na forma de falar, tomar decisões e pensar da empresa

Segundo ela, a diversidade contribuiu com os negócios a partir do momento em que uma empresa passa a expandir a maneira como fala, toma decisões e pensa em novas soluções.

“Essa pluralidade se deve à variedade de pessoas em termos de treinamento, escolas, culturas e habilidades e orientação sexual, como LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, transexuais e transgêneros)”, afirmou Erika, que deixou o cargo em julho de 2018 para comandar o escritório de diversidade da Goldman Sachs.

Diversidade e inclusão como vantagem competitiva

Atualmente, a executiva responsável pelo setor é Pamela Hutchinson, que ocupou o cargo de Erika. Ela foi anunciada em outubro de 2018, em nota, pelo próprio Michael R. Bloomberg, fundador da empresa e ex-prefeito de Nova York.

“Desde que ingressou na Bloomberg, Pamela tem nos ajudado a ampliar nossos esforços de recrutamento. Além de tornar nossa cultura de escritório ainda mais inclusiva”, disse Bloomberg, em um memorando para os funcionários. “Nossa diversidade – incluindo nossa abertura a pessoas com idéias, perspectivas e experiências diferentes – ajuda a nos dar uma vantagem competitiva. Estamos sempre buscando aprimorar essa vantagem e aprofundar nosso compromisso com um ambiente inclusivo, que trate todos os funcionários com dignidade e os respeite como iguais ”, completou Bloomberg.

Se você tem interesse em saber sobre como as marcas podem se estabelecer como publisher, assine nossa newsletter e receba o melhor conteúdo sobre Brand Publishing.