Barões


Por que as técnicas de SEO importam?

Essencial para que seu texto apareça no mar de conteúdo digital produzido, entenda por que você deve usá-lo a seu favor

31 de maio de 2019

Redação

Não faz mais sentido dividir a comunicação em online e offline. E é preciso entender que algumas regras do jogo mudaram. Uma delas é saber que escrever um conteúdo digital não é a mesma coisa que escrever para impresso. Saber trabalhar um texto com as técnicas de SEO é fundamental para o seu texto aparecer nesse tsunami de informações.

Mas calma: você não vai precisar escrever um texto pensando apenas em algoritmo. O texto também não vai ficar artificial. Escrever ainda é sobre falar com pessoas. Mas dominar as técnicas de SEO vai te levar a um número muito maior de leitores.

Mas vamos começar do início: o que é SEO?

SEO é a sigla para Search Engine Optimization. Ou em bom português: otimização para mecanismos de busca. Nada mais é que um conjunto de técnicas para que os textos sejam “lidos” pelos robôs dos sites de busca, como Google, Bing e Yahoo.

Por que isso é importante?

A quantidade de conteúdo produzida atualmente não para de crescer. Seu texto pode ter uma excelente pesquisa, ter entrevistas incríveis, um texto impecável e nunca aparece na primeira página de busca do Google.

Vai dizer que você já fez alguma pesquisa e foi até a segunda ou terceira página para encontrar o que queria? Nossas perguntas são sempre respondidas na primeira página. E é para isso que serve o SEO. Seu conteúdo no primeiro resultado do Google na busca por determinado assunto. Isso terá impacto no número de leitores em curto e longo prazos.

Como funciona as técnicas de SEO na prática?

As técnicas SEO estão em constante evolução. Entretanto, algumas dicas são essenciais para escrever um bom texto que traga bons resultados para o seu conteúdo.

1- Palavra-chave

Planeje uma boa palavra-chave para o seu texto. Qual palavra ou termos que as pessoas usam para buscar determinado assunto? Pode ser apenas a palavra “SEO” ou “dicas de SEO”.

2- Use a palavra-chave em áreas nobres

Um texto tem “áreas nobres”. Ou seja, partes que possuem mais visibilidade em uma página, como título e intertítulo. Não esqueça também da URL.

3- Resolva um problema

Quem busca algo no Google procura uma resposta. Seu conteúdo responde uma pergunta?

Desde 2015, o Google usa machine-learning, uma das abordagens de inteligência artificial que serve garantir mais versatilidade a seus algoritmos. Com um olhar mais humanizado, o Google premia no ranqueamento de busca quem ajuda o leitor com propriedade. Não quem apenas posiciona bem palavras-chaves no texto.

4- Tenha credibilidade

Transmite credibilidade quem tem profundidade e sustentação. O que indica isso para o leitor é a citação de links de outros sites. Por consequência, o Google entende que seu texto se baseia em outras fontes.

Incluir links para outras páginas do seu próprio site também é importante. O leitor pode se aprofundar no tema e ainda ficar mais tempo envolvido com o seu conteúdo.

5- Meta descrição: use

A meta description (ou meta descrição) é aquele pequeno texto de apoio que aparece logo abaixo do título nos resultados de busca.

O Google afirma que não é um critério para o ranqueamento das páginas. Mas se facilita o leitor na busca clicar no seu conteúdo, por que não usar?

Se você tem interesse em saber sobre como as marcas podem se estabelecer como publisher, assine nossa newsletter e receba o melhor conteúdo sobre Brand Publishing.