Barões
Redação

5 erros de redação que podem atrapalhar a sua comunicação

Traçamos um paralelo entre os ensinamentos de uma especialista para as redes sociais e o que se pratica no Brand Publishing

13 de junho de 2019

Redação

Reconhecida internacionalmente como uma das grandes especialistas em mídias sociais do mundo, a norte-americana Kim Garst fez um post em seu site sobre os cinco erros que as empresas cometem ao se comunicarem pelas redes sociais. E por mais que sejam duas plataformas diferentes, apesar de intimamente ligadas, é muito fácil traçar paralelos entre o que a autora identificou e o que se pratica no Brand Publishing.

“O marketing do seu negócio é muito divertido porque você pode fazer do seu jeito. Adicionar sua personalidade, criar ofertas que ressoem na sua lista de contatos e construir uma comunidade. Mas só porque você tem muita flexibilidade no conteúdo que produz, não significa que você possa fazer tudo em seu marketing. Profissionais da área se esquecem disso e acabam cometendo erros que podem prejudicar seus resultados”, diz a especialista em sua publicação.

Kim Garst, especialista em redes sociais.

Veja os cinco erros descritos pela autora e como eles se aplicam ao Brand Publishing:

1. Evite o discurso corporativo em seu portal ou nas redes sociais

Ninguém quer ler aquelas mensagens enfadonhas de marketing, com conteúdos corporativos, que têm o objetivo de transmitir alguma forma de inteligência e autoridade. As pessoas querem ler algo que possa fazer diferença em suas vidas. Querem maneiras de resolver seus problemas. As pessoas querem ler sobre elas, não sobre você.

Flexibilidade não significa que você possa fazer tudo em seu marketing

E se você estiver falando sobre si mesmo, por favor, fale como se você fosse uma pessoa. As pessoas compram de pessoas! Não há problema em colocar um pouco da sua personalidade no que você está dizendo. Transparência, autenticidade, genuinidade são características que você não consegue passar se não estiver falando como um ser humano real.

2. Foco inicial nas necessidades do seu público, não nas suas

“Em algum momento, é inteligente compartilhar suas credenciais e qualificações. Mas isso, geralmente, acontece muito mais tarde no processo de vendas”.

Funil

Aqui, a autora faz um paralelo com o funil de vendas. E ela completa:

“Você descobrirá que quanto mais as pessoas falam sobre você, mais elas fazem um trabalho de te informar o quanto elas querem o que você tem para oferecer”.

Ou seja, a partir do momento em que a pessoa passa por todas as etapas do funil de vendas, por meio do seu conteúdo, ao chegar ao fundo, ela já está engajada o suficiente para receber ofertas do seu produto ou serviço.

3. Pedir coisas muito sofisticadas ao seu marketing

“Não importa o que aconteça. Mesmo que seus clientes potenciais sejam pessoas muito sofisticadas, suponha que eles estejam sentindo como o Homer Simpson enquanto estão lendo seu conteúdo. Não estou dizendo que você deveria simplificar seu discurso. Mas você deve baixar um pouco. Pense que você pode falar com bastante inteligência a uma criança de dez anos, por exemplo. Só não deixe que seus possíveis consumidores fiquem confusos ou percam o foco”, escreve a especialista.

via GIPHY

Ao aconselhar que o conteúdo comunique exatamente o que você quer e ofereça apenas um assunto por vez, Kim está falando de algo muito importante no Brand Publishing: ser direto na comunicação, com frases curtas e fáceis de serem compreendidas. E, de preferência, com tudo muito SEO friendly!

4 e 5. Não pense que o leitor irá consumir todas as palavras que você escrever

Nas dicas 4 e 5, Kim fala muito sobre como a leitura dinâmica das pessoas, especialmente na internet, pode jogar contra você. Segundo ela, oito entre 10 pessoas que leem uma postagem sua numa rede social provavelmente sequer passarão da manchete. Portanto, é importante, já nessa primeira comunicação, fazer um texto matador, que irá captar a atenção do leitor e instigá-lo a clicar e consumir todo o conteúdo.

“Eu te garanto: seus clientes em potencial não lerão cada palavra que você escrever para eles. Eles apenas passaram raspando. Todos nós fazemos isso! O seu trabalho é criar as resumos da sua mensagem de marketing, para que até mesmo aquelas pessoas que apenas passam o olho entendam o que você quer passar”, diz Kim.

Aqui, Kim fala da importância em atrair a atenção do leitor. E no Brand Publishing, especialmente na hora da distribuição do conteúdo, que acontece muito pelas redes sociais, vale a pena usar de artifícios para chamar a atenção.

“Quando se trata de postagens nas redes sociais, você certamente está limitado a como melhorar a sua chamada. Mas ainda pode usar todas as letras maiúsculas, quebras de linha e reticências, para guiar os olhos do leitor para onde você quer que eles estejam”, aconselha a especialista.

Se você tem interesse em saber sobre como as marcas podem se estabelecer como publishers, assine nossa newsletter e receba o melhor conteúdo sobre Brand Publishing.