Barões
brand publishing lgpd

Por que o Brand Publishing será uma necessidade no contexto da LGPD

Empresas brasileiras terão de estar em conformidade com a LGPD a partir de agosto de 2020, saiba como o Brand Publishing as ajuda a conseguir isso

5 de dezembro de 2019

Redação

A partir de agosto de 2020, as empresas brasileiras terão de estar em conformidade com a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). E o que isso significa? Que elas terão de fazer o tratamento de dados pessoais na forma prevista na legislação. E como o Brand Publishing se insere nisso? Fica aí que contaremos logo abaixo.

Primeiro, é preciso lembrar que, quando a LGPD entrar em vigor, as empresas não poderão mais coletar – e tratar – dados pessoais sem dizer para qual finalidade eles se destinam. Assim, o tempo em que as pessoas não tinham ideia para onde iam os dados pessoais delas – quem já não forneceu o CPF na farmácia? – está chegando ao fim.

Em segundo lugar, ainda há muita desinformação por parte das marcas à respeito do impacto da lei em seus negócios. Ao mesmo tempo que a legislação dará maior transparência ao uso de dados, vai exigir das empresas a atenção a um assunto que até então elas não davam muito importância.

No entanto, ao estabelecer uma plataforma, na qual a marca se estabelece como uma produtora de conteúdo, ela tem em suas mãos um ativo que resolve esse problema. Pois a marca está fornecendo um serviço – que nada tem a ver com a venda de seus produtos/serviços core. Ao fazer isso, ela ganha o direito de pedir, de forma legítima, os dados de seu leitor consumidor.

sua estratégia de dados

O Brand Publishing e sua estratégia de dados

Isso é o que chamamos de estratégia de first-party data. Ou seja, dados primários, coletados diretamente pela empresa que os utiliza. E como eles são obtidos? Por meio de campanhas de marketing, distribuição de newsletteres e e-books, só para citar algums exemplos. Tudo isso sempre informando ao consumidor a finalidade do pedido desses dados.

Toda plataforma de publishing já nasce com essa estratégia de dados. E portanto, estão perfeitamente preparadas para esse novo momento na qual a privacidade de dados pessoais será mais respeitada. Por isso, sempre dizemos que o Brand Publishing hoje é um diferencial competitivo, mas na próxima década de 20 será uma necessidade operacional.

A Barões Digital Publishing – uma das pioneiras desta prática no mercado brasileiro – sempre enxergou que as marcas relevantes virariam publishers e isso tem acontecido. A Barões foi fundada em 2017 justamente para ajudar as marcas neste desafio. E tem sido muito bem sucedida até aqui, junto a marcas relevantes de diferentes segmentos.