Barões


Não tema o fim dos cookies e a LGPD se você tem conteúdo e o consentimento da sua audiência

Cada vez mais, as marcas precisam se preocupar com a privacidade de seus consumidores. Mas com um projeto de mídia proprietária, essas adequações já nascem "de fábrica'

9 de setembro de 2021

O cenário da coleta de dados de consumidores vem passando por uma profunda mudança nos últimos anos, especialmente por conta das leis de proteção de dados. E tem a promessa de mudar ainda mais com ações de gigantes da tecnologia como o Google, que vai acabar com os cookies de terceiros em seu navegador Chrome, e a Apple, que está mudando suas ferramentas para ajudar seus usuários a manterem suas informações privadas. Diante disso, a comunicação e o marketing das marcas precisa se adaptar para atingir seu público de forma eficaz, transparente e dentro das leis de privacidade. Mas já podemos adiantar uma coisa aqui: se você tem plataforma de mídia proprietária, conteúdo e consentimento de sua audiência, não há nada a temer.

Em artigo publicado recentemente, o Content Marketing Institute (CMI) ouviu 21 especialistas em conteúdo digital sobre o assunto. E pediu a todos que listassem três coisas que as empresas devem fazer agora para tratar a privacidade de dados. Reunimos aqui alguns dos principais conselhos desses profissionais.

A importância do consentimento

Criar sua própria base de dados capturando e-mails é uma das formas mais eficientes de atingir o seu público com a mensagem que você quer passar. Mas nunca adicione ninguém à sua lista de e-mail sem o consentimento explícito. Primeiramente porque isso é ilegal de acordo com várias leis de privacidade do mundo – o consentimento explícito do usuário é um dos pontos mais importantes da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) do Brasil, por exemplo. Além disso, antes mesmo de as leis de privacidade serem criadas, isso já era algo altamente desrespeitoso com o seu público.

“Obtenha um plano para mudar das plataformas de mídia social para o e-mail. Você já leu seu boletim informativo por e-mail recentemente? É bom?”, provocou Joe Pulizzi, fundador do CMI.

Antecipe-se às leis de privacidade

Legislações mudam a todo tempo e você não sabe exatamente o que mais está por vir em termos de leis e regulamentos. Mas todos já sabemos que atenção à privacidade de dados veio para ficar.

privacidade

Portanto, estude os regulamentos e práticas de privacidade em detalhes. Se necessário, consulte especialista e traga assistência externa. Monte um centro de recursos – seja intranet ou mesmo um espaço na nuvem, como o Google Drive – que contenha artigos, documentação e seus planos internos.

“Eduque a equipe de marketing e, em seguida, obtenha a aprovação dos executivos sobre as maneiras como você está adaptando seu marketing às regulamentações. E fique atualizado, pois as coisas estão mudando rapidamente”, disse Dennis Shiao, fundador da agência Attention Retention LLC, ao CMI.

Tecnologia: plataforma e ferramentas

Se há coleta de dados, é preciso que haja o armazenamento deles. E em ambas as ações, a tecnologia é a principal aliada, pois muitas violações de dados podem acontecer por conta de uma má gestão.

Um projeto de Brand Publishing bem feito, por exemplo, já nasce pronto e em total adequação às leis de proteção de dados, tanto em relação à forma como são coletados com o consentimento dos usuários quanto ao seu armazenamento e tratamento.

E tudo isso só é possível por conta de toda cadeia de valores usados na construção de um projeto dessa natureza. Afinal de contas, publishing não é apenas produção de conteúdo. Tem a ver, entre outras coisas, com a construção de uma plataforma de mídia proprietária – algo crucial para a coleta de dados primários.

Inteligência de dados

Os dados do cliente são tão valiosos quanto dinheiro. E devem ser tratados com essa importância. E é aqui que entra a inteligência de dados. Uma análise aprofundada no que o seu público te passa é algo fundamental para a sua estratégia de conteúdo. Tanto para clientes quanto para clientes em potencial e fornecedores.

Proporcionar informações e experiências que importem para a sua audiência fará com que ela deseje sempre estar perto de você.

Se você tem interesse em saber sobre como as marcas podem se estabelecer como publishers, assine nossa newsletter e receba o melhor conteúdo sobre Brand Publishing.